Publicado por: luizerbes | outubro 16, 2011

Cuba, Obama e Guantánamo

A morte de Laura Pollán, uma líder opositora cubana, levou Barack Obama, o presidente guerreiro norte-americano, a expressar condolências a família da moça, e a divulgar que  “através de suas ações valentes, as Damas de Branco (da qual Lauro era líder) conseguiram chamar a atenção sobre o sofrimento daqueles que foram injustamente mantidos em prisões cubanas e impulsionaram as autoridades a libertar os prisioneiros políticos”.

Poderiam lembrar a Obama que Guantánamo fica na ilha de Cuba e é lá que ocorreram, nas últimas décadas, casos comprovados de tortura, de prisões sem julgamentos. E lembrá-lo também que prometeu fechar a fechar, promessa que não cumpriu – como tantas outras.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: