Publicado por: luizerbes | outubro 7, 2011

A volta da oposição ao Ocidente na ONU

Desde a queda do Muro de Berlim, em 1989, e da derrocada do comunismo na antiga União Soviética, o mundo ficou sob uma espécie de reinado do Ocidente – Estados Unidos e Europa – no Conselho de Segurança da ONU.

Com a Rússia em decadência e a China evitando uma postura de confronto, os Estados Unidos iniciaram um período de imposição de seus interesses. Por conta de pressões econômicas e políticas, levaram a votações que deram respaldo as intervenções em outros países – como Iraque e Afeganistão, só para ficar nos exemplos maiores.

Parece que isso acabou. O uso de uma resolução contra a Líbia, que previa o uso de força para defender vidas civis, para intervir no país, ajudar os rebeldes e derrubar o regime de Muammar Gaddafi levou a um impasse. Rússia e China não gostaram e, há alguns dias, vetaram um resolução mais dura contra o governo Sírio.

Nesta sexta-feira, o presidente russo, Dimitri Medvedev, foi mais longe. Afirmou que o país “se pronunciará no futuro contra as tentativas de que o Conselho de Segurança da ONU adote sanções destinadas a levar a mudanças de regimes”. (Leia mais aqui). Se vai cumprir a promessa só o tempo dirá, mas talvez para o mundo seja melhor um freio à política unilateral do Ocidente.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: