Publicado por: luizerbes | abril 10, 2011

Notícias em pílulas neste domingo à noite

Algumas notas sobre alguns acontecimentos nestes últimos dias, filtradas nesta noite de domingo, de forma aleatória.

Terrorismo – O governo de Cuba protestou contra a absolvição de Luis Posadas Carriles, em um julgamento realizado no Texas (Estados Unidos). Evidências apontam para o envolvimento de Posadas na explosão de um avião, em 1976, que ia de Barbados a Cuba, matando 73 pessoas. Posadas também teve envolvimento em atentado em hotel em Cuba, que matou um italiano. Uma das alegações da defesa é que a Posadas havia prestado grandes serviços aos Estados Unidos.

Líbia – Muammar Gaddafi, o ditador líbio, fez uma aparição pública neste domingo, em Trípoli, e recebeu um grupo de dirigentes da Liga Africana, que busca negociar um acordo de cessar-fogo e o fim dos bombardeios da Otan. Parece que Gaddafi aceita a proposta e os rebeldes, sem muita opção, também devem concordar. A França vai concordar? Tenho cá minhas dúvidas sobre qual atitude Nicolas Sarkozy vai tomar. Aposto em mais bombas.

Palestina – A Liga Árabe vai pedir uma zona de exclusão aérea sobre a Faixa de Gaza, para proteger civis, depois que ataques israelenses mataram 20 pessoas na quinta-feira, em resposta a um foguete que atingiu um ônibus escolar, ferindo uma criança e o motorista. Os Estados Unidos não vão concordar, nem Israel vai aceitar dar um tempo a uma das suas atividades mais corriqueiras: tornar a vida dos palestinos miserável.

Peru – O país sul-americano foi às urnas neste domingo, nas eleições do primeiro turno para presidente. Segundo as agências de notícias, Ollanda Humala, de esquerda, ficou em primeiro lugar e vai decidir o segundo turno em junho, contra Keiko Fujimori, de direita. Entre Humala, amigo de Chávez, e Keiko, filha do ex-presidente Alberto Fujimori, a mídia tupininquim vai escolher a segunda. Neste caso, o passado de corrupção da família Fujimori não conta. Chávez é o inimigo.

Costa do Marfim – A França e a ONU (aquela organização chamada de Nações Unidas, supostamente criada para tentar resolver os conflitos pela via diplomática) voltaram a atacar, neste domingo, as forças do presidente Gbagbo, que resiste. A disputa já ceifou a vida de decenas de civis, mas como não há petróleo no subsolo, essas vidas não são lá tão importantes assim na visão dos integrantes do Conselho de Segurança da ONU.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: