Publicado por: luizerbes | abril 5, 2011

Mais vítimas do Twitter

São apenas 140 toques por post, mas o estrago às vezes é grande. E as vítimas, normalmente castigadas com a demissão de seus empregos, já são inúmeras, por conta de alguns conselhos ignorados e, também, da intolerância de chefes truculentos e insensíveis.

As duas últimas vítimas conhecidas são dois jornalistas do grupo Folha. Uma trabalhava no jornal Agora e o outro, na Folha. Ambos twittaram, em suas contas pessoas, sobre os dois jornais. Confira:

Repórter da Folha: “Nunca um obituário esteve tão pronto. É só apertar o botão.”
Repórter do Agora: “Mas na Folha.com nada ainda… esqueceram de apertar o botão. rs” (risos)
Repórter da Folha: “Ah sim, a melhor orientação ever. O último a dar qualquer morte. É o preço por um erro gravíssimo.”

A ombudsman Suzana Singer resolveu criticar os posts em sua coluna na edição de domingo na Folha de S. Paulo e os dois jornalistas acabaram demitidos. Em si, a conversa revela um pouco do fazer jornalístico em um período em velocidade é essencial. Ter obituários na gaveta não é tão incomum assim, e no caso do ex-vice-presidente José Alencar, era até natural, diante do seu gravíssimo estado de saúde.

Sobre o episódio, há um post interessante no blog do Rodrigo Vianna (leia aqui, em texto reproduzido no Vermelho).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: