Publicado por: luizerbes | março 31, 2011

Bush se foi, mas Obama continua a tortura

Algumas coisas insistem em não mudar – e normalmente são coisas ruins.

Um queniano, de 38 anos, foi enviado secretamente da Nigéria para a Uganda, onde foi acusado de estar relacionado com um atentado em julho de 2010, em Kampala (capital da Uganda). Segundo os advogados do queniano, ele foi torturado, diante da presença de agentes do FBI, e interrogado por integrantes do serviço secreto inglês.

O caso, segundo o jornal inglês The Guardian (leia o texto aqui), levanta suspeitas de que o FBI, com a participação do serviço secreto inglês (o chamado MI5), está abrindo um sucursal de Guantánamo no continente africano.

Ao que parece, Barack Obama, o pacifista que adora uma guerra, não apenas não fechou Guantánamo, conforme prometido, como abriu uma filial na África.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: