Publicado por: luizerbes | março 19, 2011

A Renault e os direitos do consumidor

A história ganhou repercussão meio por acaso. Eu fiquei sabendo a alguns dias, porque vi um link no Twitter e, como também tive problemas com o meu Renault com meros 26 mil quilômetros rodados, resolvi clicar. A história: uma mulher comprou um Megane que, segundo ela, tinha problemas de aceleração, e a concessionária não conseguiu resolver.

Não sei é verdadeiro ou não, mas é fato que a mulher tem um carro que não utiliza, supostamente, por um defeito mecânico. Há só mais duas opções: 1) ela é mau intencionada, e quer prejudicar a Renault, mas essa opção é improvável – quem compra um carro para ficar se incomodando?; ela é louca, perdeu o juízo; as informações disponíveis não indicam isso.

Mas a Renault, em vez de buscar uma solução amigável, resolveu encarar a moça na Justiça. Pode ganhar, as montadoras têm poder econômico e político justamente para isso. Mas, em termos de dinheiro, perdeu muito mais do que o Megane, sem mencionar uma questão muito maior, a da imagem da organização. E pior, escancarou o caso ou entrar na Justiça para tirar o site da moça da Internet (www.meucarrofalha.com.br). O imblóglio, com isso, alcançou o grande público. Neste sábado, por exemplo, virou post no blog do Nassif. Está presente em outros sites, no Facebook, Twitter. Pelo que sei, só não apareceu nada na TV (os anúncios, neste caso, costumam funcionar).

A Renault esqueceu que a velha máxima que o consumidor sempre tem razão. Mesmo quando está errado.

***

PS: No mês passado, o meio Clio, de uma hora para outra, teve um problema semelhante: troquei o “corpo de borboleta”, segundo o mecânico a causa do problema, mas não resolveu. O carro ficou 10 dias na concessionária. Agora, está ok, mas peguei ele faz três semanas e ainda não me arrisquei a uma viagem mais longa. A explicação oficial: problema de software.

Será que vou comprar outro Renault?

Anúncios

Responses

  1. Estou incrédulo com oque leio, com que vejo, com oque ouço! Me pergunto até onde vai a burrice humana? E quem acessar o site http://www.meucarrofalha.com.br se fará a mesma pergunta. Será que os experts da Renault já fizeram um cálculo básico de quanto carros de sua marca deixaram de vender depois dessa patetada? Só naquele site já passam de 600 mil acessos, além disso, lá se encontra uma relação de portais de peso como revista veja, revista quatro rodas, exame, g1, uol, etc, etc. que publicaram matéria: “meu carro falha” e adivinhem de qual marca? Imaginemos quantos usuários tomaram conhecimento desse caso e fugiram das concessionárias Renault? Mas não é só isso! Ouvi uma entrevista da própria cliente lesada [proprietária do site] que disse receber vários contatos diários para entrevistas, onde? provávelmente em sites, em rádios, em tvs, em revistas e por aí vai. Éh! Enquanto a Renault se esforça para acabar com sua própria reputação, simultaneamente vai promovendo a cliente à estrela. Quantos Renaults Megane vai custar essa atitude ingênua da montadora Renault? O caso está na justiça, a cliente tem todos os fatores ao seu lado, mesmo com a lentidão fenomenal da justiça no Brasil, sil, cedo ou tarde ela terá ganho de causa e a Renault então, humilhada e com o seu nome atirado na lata de lixo, entregará um Megane novinho, novinho para a cliente, ou o seu dinheiro de volta – Tooodo corrigido! E no futuro? quantas voltas o sol dará para a Renault apagar a mancha no seu logotipo? E tudo isso porque um crânio extraordinário de dentro da empresa achou melhor rasgar a garantia e peitar a cliente. Já pensaram o bordão: comprou Renault e se ferrou! ou compre um megane e se dane! É exatamente esses bordões que vão dizer por aí! culpa de quem? Do presidente da Renault no Brasil ora! é ele o responsável pela Renault tupiniquim! Que prefere acabar com a marca Renault do que respeitar o direito legal do cliente. Eu, que presto serviço informal em computadores nas residências, quando um cliente reclama, volto lá, refaço todo serviço gratuitamente, pois sou leigo em marketing – mas jamais faria um curso de marketing ministrado pelo “marketeiro” da Renault. A Renault não merece isso! já dirigi carros Renault, são bons, assistência técnica também é boa e o caso dessa cliente é uma excessão, sem dúvida! Então oque é um megane para a montadora diante desse desgaste épico? Nada! mas a empresa preferiu pagar para ver… Acharam pouco? tem mais! Mentes iluminadas, provavelmente advogados da Renault, entraram com uma ação na justiça cobrando danos morais da cliente, acreditem! e fizeram uma petição judicial para que ela retirasse o site do ar, acreditem! e o juiz deu causa favorável a empresa, acreditem! A única coisa que juiz, montadora e advogados não fizeram foi respeitar o código de defesa do consumidor, acreditem! a cliente recorreu, o site continua no site no ar, e a vida segue. Dado o problema eis a solução: A renault oferta o melhor carro da marca para a cliente, pede trocentas desculpas e à contrata como garota propaganda. E eu não acredito nisso!

  2. Pior, o executivo que tomou a decisão de processar a moça deve ganhar um alto salário. Provavelmente, vão promovê-lo, para ver se atrapalha menos.
    Abração


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: