Publicado por: luizerbes | fevereiro 28, 2011

Com dificuldades além do previsto

O Caxias garantiu um lugar na final da Taça Piratini, o 1º turno do Gauchão Refri, com um dose de heroísmo de seu goleiro, André Sangalli. O torcedor festejou e, certamente, vai celebrar a vaga na decisão nos próximos dias, além de se preparar para apoiar o time no confronto contra o Grêmio, no Olímpico.

Mas a atuação foi boa? Não, e muitos torcedores deixaram isso bem claro com os xingões direcionados ao técnico Lisca mesmo após a conquista da vaga na final.

O Caxias começou bem o jogo. Com uma postura ofensiva e marcando no ataque, o time encurralou o São José. Fruto disso, Edenílson roubou a bola e tocou para Lima fazer 1 a 0.  Minutos depois, Edenílson teve a chance de ampliar, mas chutou em cima do goleiro.

Então, o Zequinha se acertou em campo. Encaixou a marcação, teve domínio de bola e, em vários momentos a partir dos 30 minutos da etapa inicial, foi mais perigoso que o Caxias. Foi assim que chegou ao empate, com Tiago Miracema.

Nos pênaltis, André Sangalli salvou o Caxias. Das cinco cobranças grenás, só Itaqui e Waldison convertaram. Mas André brilhou, defendendo quatro dos cinco pênaltis cobrados por jogadores do São José. Deu 2 a 1, um resultado que não é de decisão de pênaltis.

***

Tem torcedor grená que já perdeu a paciência com Lisca. O técnico ouviu os gritos de “burro” apesar da conquista da vaga na final da Taça Piratini. O fato de esperar o desfecho dos pênaltis no vestiário não ajudou muito.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: