Publicado por: luizerbes | dezembro 31, 2010

Coisas boas de 2010

Não há muito de bom para se levar de 2010, se considerarmos algumas tragédias – como a chacina no México, as incontáveis vítimas nas guerras, o terrorismo (o de governos, como Estados Unidos e Israel, e de grupos assim denominados pela nossa mídia), às vítimas das enchentes no Rio e Nordeste – a crise da economia no primeiro mundo (em especial na Europa), e as situações sem solução, como Haiti, pobreza no mundo, aquecimento global, desigualdades crescentes. Mas vamos, nesta hora, destacar algumas coisas boas:

1) O bom ano da economia nacional, com crescimento em todas as regiões e a redução do desemprego para os índices mais baixos desde que o IBGE vem realizando o levantamento. Claro, a redução da desigualdade de renda foi tímida, insignificante. O Brasil precisa evoluir neste sentido, mas é complicado se levarmos em conta que o modelo econômico capitalista, quando não há uma forte regulamentação, estimula a concentração de riquezas.

2) A eleição de Dilma Rousseff para presidente. Pela primeira vez, o Brasil terá no comando uma mulher, eleita com 12 milhões de votos a mais do que o seu rival, José Serra. E com um detalhe: não foi o Nordeste quem elegeu Dilma; se fossem computados apenas os votos das regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste, ainda assim Dilma ganharia. Com a vitória dela, mantém-se um projeto que vem, embora não com a rapidez que se espera, melhorando a vida dos brasileiros.

3) A não reeleição de Yeda Crusius no Rio Grande do Sul. A governadora, envolvida em casos de corrupção e com a gestão que buscava o confronto, teve uma votação tímida e ficou em terceiro lugar. Tarso Genro, do PT, se elegeu ainda no primeiro turno, com 54% dos votos. Tem o desafio de colocar a casa em dia – algo difícil num Estado em que a receita mal dá para os gastos – e realizar investimentos para impulsionar a economia gaúcha, em especial das regiões Sul e Fronteira.

4) As revelações do Wikileaks. Tudo bem, muitos governos – em especial o dos Estados Unidos – não gostaram, mas por que razões governos que se autodenominam democráticos escondem tantas coisas  e fazem outras tantas debaixo do pano, aliando-se a ditadores, governos corruptos? Por isso, a divulgação dos documentos com o carimbo de secreto merece ser comemorada, permitiu um olhar sobre como o governo dos Estados Unidos age nos bastidores.

5) Um novo campeão mundial. Apesar dos favoritos de sempre, como Brasil, Argentina, Itália, Alemanha, o Mundial de 2010 teve os espanhóis festejando a primeira Copa do Mundo. Por aqui, destaque para o bi do Internacional na Copa Libertadores.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: