Publicado por: luizerbes | dezembro 18, 2010

Wikileaks terá efeito Napster?

Alguém lembra do Napster, programa p2p (peer-to-peer,  ou em tradução literal, porta-a-porta) que conectava computadores e inaugurou a troca de músicas no final dos anos 1990. Pois bem, o Napster foi combatido pela indústria da música e acabou nocauteado anos depois. Não adiantou. Na esteira dele, surgiram outros programas semelhantes (Limiwire, E-mule, etc.) e o sistema bittorrent.

No caso do Wikileaks, teremos o mesmo efeito? Está claro que o sistema – os governos dos Estados Unidos e de outros países, os bancos e as elites dominantes – vai tentar destruir a reputação de Julian Assange (as acusações de abauso sexual, pela justiça sueca, integram essa lógica) e o site construído pelo australiano. Vão buscar isolá-lo e enfraquecê-lo com processos e acusações de tudo o que é tipo. Provavelmente, terão êxito.

Mas a questão é: vão conseguir frear essa onda de mostrar o que governos supostamente democráticos – e que, por isso mesmo, deveriam ser transparentes – pensam e fazem? Calar Assange é tarefa possível, e até fácil a longo prazo, mas frear essa ideia é dificilmente mais difícil e complexo. Como o Napster, o Wikileaks abriu uma “Caixa de Pandora”; fechá-la é um processo complicado, se não impossível. Um concorrente do Wikileaks já está a caminho, o Openleaks, como mostra essa matéria do portal Terra.

A tecnologia torna cada vez mais difícil o controle. Alguém, por acaso, se lembra que nos anos 1990 e começo dos anos 2000 os DVDs vinham (e ainda vêm) com códigos de regiões, visando controlar o comércio? Pois bem, a tecnologia acabou com isso; hoje, qualquer DVD, de qualquer parte do planeta, roda em qualquer aparelho de DVD.

O avanço tecnológico, ao mesmo tempo em que beneficia os governos, tem sua contrapartida, dando mais autonomia a quem está no outro lado. E esse avanço tecnológico, por mais que governos tentem manter o controle, vai permitir o surgimento de iniciativas como do Wikileaks. Que, embora apenas um site, é uma ideia.

E calar uma ideia, quando na mente das pessoas, é quase impossível.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: