Publicado por: luizerbes | novembro 6, 2009

Acordo, bajulação e enganação

Na semana passada, saiu um tal acordo para solucionar o impasse em Honduras. O Congresso decidiria pela volta de Zelaya à presidência – ou não, caso contráro  não haveria porque decidir -, com eleições mantidas para este ano.

O acordo negociado pelos Estados Unidos com as duas partes foi elogiado na mídia brasileira e mundial, e houve até uma rendição de comentaristas tupininquins ao poder norte-americano, buscando fazer gracinha com a influência brasileira. Clovis Rossi foi ao êxtase.

O fato é  que o acordo não foi cumprido pelo queridinho da direita nacional, o golpista Micheletti. Em vez do Congresso, o golpista Micheletti criou o que seria um governo de transição: ele, os ministros dele, a sogra, a empregada, o cachorro e, desconfia-se nos bastidores, um trio de brasileiros formado por Diogo Mainardi, Augusto Nunes e Reinaldo Azevedo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: