Publicado por: luizerbes | julho 29, 2009

Democratas (o partido), Itaipu e colonialismo

A construção da hidreelétrica de Itaipu é um dos maiores empreendimentos binacionais do planeta. Juntos, Brasil e Paraguai construíram a gigantesca usina que, ao longo das últimas décadas, transformou-se num negócio da China para apenas um dos países. Um acordo negociado entre os presidentes dos dois países reduz essas injustiças, dando ao Paraguai “luvas” maiores.

Anunciado o acordo, apareceu em cena o Democratas, o partido que não faz juz ao seu nome (ex-PFL e ex-Arena).  O partido decidiu entrar com uma representação contra o acordo e deve tentar de tudo para derrubar a mudança no Senado.

A turma do Democratas faz uma defesa do colonialismo, querendo um Brasil que pisa em seus vizinhos mais pobres e olha para os Estados Unidos e Europa como modelos econômicos perfeitos.  Eles não querem o Brasil forte, uma liderença regional, mas um Brasil frágil, sem liderença, subserviente. Mais, trabalham para a manutenção do status quo, não em prol do desenvolvimento nacional e latino-americano.

É a turmo do atraso.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: